ACT Institute | O ACT Institute Brasil é o Maior Instituto de Hipnose do mercado e referência internacional em Hipnose Ericksoniana. Dr Stephen Paul Adler, PhD, seu presidente-fundador, é discípulo de Milton Erickson, sendo o único trainer habilitado por ele em toda a América Latina.

Dando continuidade ao estudo que foi apresentado sobre as opções de aplicabilidade clínica da estratégia metafórica, hoje iremos abordar os dois itens restantes que são: a contribuição desta estratégia no transe terapêutico e na sedimentação das aprendizagens do cliente.

TRANSE TERAPÊUTICO

EM ERICKSON O TRANSE TERAPÊUTICO É TODA EXPERIÊNCIA QUE PERMITE O EMPODERAMENTO DO CLIENTE”

A palavra transe terapêutico vem indicar, dentro da filosofia de Erickson, algo que vai além da simples experiência de transe, que seria a experiência de ampliação de foco na interioridade do cliente. O transe terapêutico se refere a toda intervenção que podemos aplicar, através do uso das sugestões indiretas, que permite o cliente acessar a sabedoria da mente inconsciente.

É claro que esta experiência envolve o cuidado com determinadas condições, permitindo que a intervenção possa encontrar o melhor nível de ressonância, visando despertar as associações de empoderamento que pertencem ao cliente.

Podemos afirmar então que, para a qualidade do transe terapêutico, são necessários alguns elementos essenciais, como: um bom nível de interiorização, um grau considerável de desconexão dos modelos limitantes e a presença de sugestões construídas na base das necessidades implícitas, o que significa estratégias amplamente conectadas com aquilo que precisa estar presente para a construção de novos objetivos clínicos.

A METÁFORA É UM INSTRUMENTO PARA GERAR APROFUNDAMENTO E RESOLUÇÃO EMOCIONAL”

A metáfora, dentro do transe terapêutico, poderá ser, em primeira instância, utilizada como uma estratégia de aprofundamento, gerando interiorização do foco do cliente em seu sistema interior, contribuindo, desta forma para um considerável nível de estado de transe.

Num segundo momento, já com o cliente neste estado, seja conversacional ou formal, a metáfora construída através da simbolização do problema do cliente com um acréscimo de um final feliz onde o personagem consegue encontrar um caminho de superação e realização, servirá para ativar informações poderosas no inconsciente, promovendo a reorganização dos focos de dor e sofrimento para promover um melhor estado de saúde interior.

Desta forma, a metáfora sendo usada tanto para estimular uma melhor conexão do cliente consigo mesmo, quanto para gerar a resolução emocional de informações internas desempoderantes, continua sendo uma das principais estratégias que contribuem para a experiência do transe terapêutico Ericksoniano.

SEDIMENTAÇÃO DAS APRENDIZAGENS

A CLÍNICA ERICKSONIANA É UMA CLINICA DE APRENDIZAGEM… ONDE O CLIENTE VAI APRENDENDO A ACESSAR AS INFORMAÇÕES DAS MENTE INCONSCIENTE”

Quando trazemos o uso da metáfora na simbolização das informações implícitas, indicamos que os elementos simbólicos que constituem uma história são excelentes instrumentos para vestir necessidades internas do cliente e auxiliá-lo a tomar consciência de suas demandas clínicas profundas.

Quando aplicamos o transe terapêutico e geramos acesso a novas aprendizagens, estas informações, muitas vezes, precisam encontrar estímulos que fortaleçam a conscientização do que foi gerado, assim como, a percepção de como o que foi acessado irá gerar cura e desenvolvimento na sua vida.

“AS METÁFORAS SÃO CAMINHOS PARA CONSCIENTIZAÇÃO E SEDIMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM CLÍNICA”

Assim, o uso da metáfora para simbolizar os resultados que foram atingidos pelas novas associações produzidas durante o transe terapêutico, auxilia a construir uma clareza dos novos recursos acessados, através das consequências que iremos observar no personagem da história construída.

Estas modificações que estas novas aprendizagens trarão ao personagem no âmbito da história ajudam a vestir, através dos simbolismos, os significados que estes novos recursos trazem para a vida do cliente, ajudando na clarificação do que emergiu e de como isso afeta positivamente processo clínico.

É importante esclarecermos que as possibilidades de uso da metáfora apresentadas neste trabalho e no anterior são apenas uma visão geral desta que é uma das principais estratégias de Milton Erickson. Para aquele que tem interesse numa aprendizagem mais profunda, convidamos à participação nos cursos ACT Institute, onde o aluno será apresentado a um espaço para o desenvolvimento de uma compreensão mais profunda desta estratégia, através da vivência e construção de metáforas em diversos contextos experimentais, adquirindo um maior domínio sobre esta.

O SEGREDO CLÍNICO DA ESTRATÉGIA METAFÓRICA PARTE 2

Dando continuidade ao estudo que foi apresentado sobre as opções de aplicabilidade clínica da estratégia metafórica, hoje iremos abordar os dois itens restantes que são: a contribuição desta estratégia no transe terapêutico e na sedimentação das aprendizagens do cliente.

TRANSE TERAPÊUTICO

EM ERICKSON O TRANSE TERAPÊUTICO É TODA EXPERIÊNCIA QUE PERMITE O EMPODERAMENTO DO CLIENTE”

A palavra transe terapêutico vem indicar, dentro da filosofia de Erickson, algo que vai além da simples experiência de transe, que seria a experiência de ampliação de foco na interioridade do cliente. O transe terapêutico se refere a toda intervenção que podemos aplicar, através do uso das sugestões indiretas, que permite o cliente acessar a sabedoria da mente inconsciente.

É claro que esta experiência envolve o cuidado com determinadas condições, permitindo que a intervenção possa encontrar o melhor nível de ressonância, visando despertar as associações de empoderamento que pertencem ao cliente.

Podemos afirmar então que, para a qualidade do transe terapêutico, são necessários alguns elementos essenciais, como: um bom nível de interiorização, um grau considerável de desconexão dos modelos limitantes e a presença de sugestões construídas na base das necessidades implícitas, o que significa estratégias amplamente conectadas com aquilo que precisa estar presente para a construção de novos objetivos clínicos.

A METÁFORA É UM INSTRUMENTO PARA GERAR APROFUNDAMENTO E RESOLUÇÃO EMOCIONAL”

A metáfora, dentro do transe terapêutico, poderá ser, em primeira instância, utilizada como uma estratégia de aprofundamento, gerando interiorização do foco do cliente em seu sistema interior, contribuindo, desta forma para um considerável nível de estado de transe.

Num segundo momento, já com o cliente neste estado, seja conversacional ou formal, a metáfora construída através da simbolização do problema do cliente com um acréscimo de um final feliz onde o personagem consegue encontrar um caminho de superação e realização, servirá para ativar informações poderosas no inconsciente, promovendo a reorganização dos focos de dor e sofrimento para promover um melhor estado de saúde interior.

Desta forma, a metáfora sendo usada tanto para estimular uma melhor conexão do cliente consigo mesmo, quanto para gerar a resolução emocional de informações internas desempoderantes, continua sendo uma das principais estratégias que contribuem para a experiência do transe terapêutico Ericksoniano.

SEDIMENTAÇÃO DAS APRENDIZAGENS

A CLÍNICA ERICKSONIANA É UMA CLINICA DE APRENDIZAGEM… ONDE O CLIENTE VAI APRENDENDO A ACESSAR AS INFORMAÇÕES DAS MENTE INCONSCIENTE”

Quando trazemos o uso da metáfora na simbolização das informações implícitas, indicamos que os elementos simbólicos que constituem uma história são excelentes instrumentos para vestir necessidades internas do cliente e auxiliá-lo a tomar consciência de suas demandas clínicas profundas.

Quando aplicamos o transe terapêutico e geramos acesso a novas aprendizagens, estas informações, muitas vezes, precisam encontrar estímulos que fortaleçam a conscientização do que foi gerado, assim como, a percepção de como o que foi acessado irá gerar cura e desenvolvimento na sua vida.

“AS METÁFORAS SÃO CAMINHOS PARA CONSCIENTIZAÇÃO E SEDIMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM CLÍNICA”

Assim, o uso da metáfora para simbolizar os resultados que foram atingidos pelas novas associações produzidas durante o transe terapêutico, auxilia a construir uma clareza dos novos recursos acessados, através das consequências que iremos observar no personagem da história construída.

Estas modificações que estas novas aprendizagens trarão ao personagem no âmbito da história ajudam a vestir, através dos simbolismos, os significados que estes novos recursos trazem para a vida do cliente, ajudando na clarificação do que emergiu e de como isso afeta positivamente processo clínico.

É importante esclarecermos que as possibilidades de uso da metáfora apresentadas neste trabalho e no anterior são apenas uma visão geral desta que é uma das principais estratégias de Milton Erickson. Para aquele que tem interesse numa aprendizagem mais profunda, convidamos à participação nos cursos ACT Institute, onde o aluno será apresentado a um espaço para o desenvolvimento de uma compreensão mais profunda desta estratégia, através da vivência e construção de metáforas em diversos contextos experimentais, adquirindo um maior domínio sobre esta.

Newsletter ACT

    Ao informar e enviar os meus dados eu aceito receber comunicados do ACT Institute, e concordo com os Termos de Uso e Política de Privacidade.

     

    ACT nas mídias sociais

    [easy-social-share]