Quando o diagnóstico ajuda e quando ele te limita?

diagnóstico

Diagnosticar é a habilidade de construir uma compreensão sobre determinado fenômeno. Tal processo diagnóstico vem sendo aprendido e aprimorado ao longo da história da humanidade consistindo em identificar uma situação, pesquisar a respeito, usar as informações já levantadas sobre tal situação e interpretar os dados visando realizar uma conclusão.

Conseguir identificar as coisas geralmente é algo positivo, pois tudo o que é possível determinar é possível também lidar, entender ou tratar. Ao longo do tempo os seres humanos foram juntando conhecimentos em algumas áreas. Por exemplo:

Dentro das doenças psíquicas foram acumulados conhecimentos de como essas funcionam, suas consequências, causas e tratamentos. O profissional dessa área junta todo seu conhecimento embasado no que já foi construído somados às informações atuais para diagnosticar a situação do paciente. 

O diagnóstico ajuda na compreensão da situação e através disso o profissional pode se nortear para a solução mais adequada caso a caso. Algumas pessoas fazem do diagnóstico uma alavanca para melhorias, porém, outras acabam se limitando ao tal reconhecimento e se limitam. 

O problema é que muitas vezes nós endurecemos esse diagnóstico, nos prendendo demais na classificação das coisas, deixando de perceber o fenômeno como ele de fato está acontecendo, em sua forma singular e única. 

É preciso entender que o diagnóstico sempre poderá nos auxiliar quando nos apoiamos nele, mas ele sempre irá nos atrapalhar quando nós prendemos dentro dele. Só possível resolver o que quer que seja a partir do entendimento que aquilo existe, mas essa descoberta não pode ser definitiva, já que cada ser é único em seu próprio universo particular.

Hipnose Ericksoniana e o diagnóstico

Dentro da psicologia é importante saber que o diagnóstico ainda que seja feito e compreendido, ele ainda é cheio de mistérios. Existe ali um campo que é novo, singular e único de encontro com o paciente e suas necessidades psicológicas, por isso deve ser trilhado dando espaço para as informações originais do indivíduo, dados valiosos que contribuirão para o real diagnóstico e tratamento.  

A Hipnose Ericksoniana não exclui o diagnóstico, mas ela nos convida a superar essa tendência de algo fechado e imutável, dando mais valor às informações únicas encontradas no próprio paciente. 

Através de processo da conexão ericksoniana as informações dos clientes são melhores exploradas, contribuindo para uma compreensão profunda que vai além de qualquer diagnóstico, resultando em um tratamento mais alinhado às verdadeiras necessidades do cliente.

Gostou deste artigo? Então não deixe de conferir outros, clicando aqui.