Conheça os três pilares da Hipnose Ericksoniana

pilares

O artigo de hoje falará sobre os 3 pilares da hipnose Ericksoniana. A filosofia de Erickson é um é um processo de facilitação, que visa construir as condições adequadas para que o cliente possa promover o diálogo do consciente com a sua mente inconsciente.

Para Milton Erickson a consciência é um modelo limitador, isso significa que na consciência existem muitas informações que auxiliam cada pessoa a lidar com as demandas internas e externas. 

É limitador porque existirão circunstâncias e experiências internas onde as informações que estão na mente consciente não serão úteis para que se possa administrar eventos externos. E se forem, a forma com que esses recursos estão sendo usados não será o suficiente para conseguir superar as suas dificuldades. 

Para Erickson, essa limitação da mente consciente só pode ser superada se for alguma coisa, por alguma condição ou algum instrumento que possa ser usado para promovermos um diálogo entre consciente que é o modelo alimentador e a mente inconsciente que é essa fonte de possibilidades.

Dentro da Hipnose Ericksoniana, a busca pelo acesso de cura através da mente inconsciente do paciente é primordial. 

O hipnoterapeuta ericksoniano busca favorecer a experiência do transe, porque ele é uma condição significativa, como dizia Edson, que favorece o acesso às associações da mente inconsciente.

O transe será feito pelo processo conversacional, que é o diálogo com o cliente onde existe uma conectividade e exploração das informações profundas através dessa conexão e usando as estratégias ericksonianas, tanto para mobilizar uma interiorização, como para favorecer para que ele acesse e construa insights que são promovidos pela sua sabedoria do inconsciente ou seja consiga alcançar respostas. 

As respostas internas são responsáveis por ajudar o cliente a atingir os seus fins terapêuticos, em promover que novas informações se ampliem as limitações da mente consciente, as associações de dor de algumas memórias que ele traga, as crenças limitantes que foram construídas em situações também limitantes…e muito mais. 

O trabalho do hipnoterapeuta ericksoniano será focado em três elementos muito importantes, que são conhecidos como pilares na clínica ericksoniana. De alguma maneira esses elementos estarão presentes para promover o fenômeno do cliente acessar a mente não consciente.

Esses três pilares criam o ambiente adequado que permite que o cliente possa sentir a segurança propícia, atingir o nível de interiorização, estimular o funcionamento do inconsciente e reconhecer as informações que surgem.

Conheça cada um dos pilares:

1. Preparação

Preparar é você trabalhar tudo aquilo que é importante e que de alguma maneira vai criar fundação do prédio que você quer construir, dentro da hipnose o prédio aqui é ajudar o cliente passar por uma experiência de aprendizagem para conseguir construir uma nova adaptação perante si mesmo e o mundo.

O pilar de preparação é construído através do movimento de se conectar com o cliente, de compreender seus modelos de referenciais (como ele pensa, sente, age), seu modo de felicidade, o estilo da sua comunicação, os recursos que ele possui e as experiências que ele traz. O seu cliente é um terreno e você vai buscar entrar nesse terreno e compreender os fatores que estão presentes ali.

O fator da conexão é muito importante aqui, porque sem ele não é possível construir compreensão, muito menos segurança. A compreensão surge quando estamos próximos o  suficiente de um fenômeno e conseguimos observar como o mesmo funciona.

Na relação hipnoterapeuta e paciente é exatamente assim, o segundo precisa estar se sentindo seguro, compreendido e aceito para se abrir e conseguir acessar suas respostas curativas. Estabelecer uma conexão de confiança, interesse genuíno e acolhimento favorece para que o paciente se desconecte de suas barreiras, permitindo que ele se enxergue mais profundamente e consiga fornecer informações preciosas durante o transe. 

2. Transe terapêutico 

Um estado de transe é mobilizar para que o cliente possa mergulhar na própria estrutura interna, acessando as diversas possibilidades da mente não consciente. 

Com as informações coletadas do período de preparação e com um nível de segurança positivo, o cliente apresentará mais abertura para responder aos estímulos que o hipnoterapeuta vai compartilhar com ele, usando tudo isso para construir as sugestões ericksonianas.

As sugestões irão ativar o transe e vão ativar a mensagem da mente inconsciente, elas irão favorecer os objetivos terapêuticos. 

Depois que o cliente acessa suas experiências internas, o que fazer com elas? A resposta está no terceiro pilar.

3. Reconhecimento

Esse terceiro elemento é conhecido como um período de reconhecimento. Reconhecer é tomar consciência dos efeitos que a experiência gerou, é uma conscientização construída tanto pelo cliente como terapeuta, do que veio no inconsciente e quais foram os efeitos daquilo que veio. É preciso perceber de que maneira esses efeitos vão favorecer as construções, a evolução do quadro clínico e a integração.

O período de reconhecimento é importantíssimo, porque o cliente muitas vezes possui uma dificuldade de perceber as construções do inconsciente, o pilar do reconhecimento vai garantir que o que surgiu do inconsciente possa ser reconhecido, fortalecido e contextualizado, auxiliando em sua adaptação diante de muitos aspectos do seu mundo interior, assim como dos seus objetivos relacionais e construtivos referentes ao mundo exterior.

Você já conhecia os pilares da Hipnose Ericksoniana? Gostou do nosso artigo? Então não deixe de conferir mais conteúdos como este, clicando aqui.