Uma coisa é certa nessa vida: É o fato de que não temos certeza de nada ou de muito pouco. Acreditamos que para vivermos bem em sociedade, temos que manter tudo sob controle, prevendo cada pequeno gesto em nossa existência, mas como se adiantar diante do incerto? Para nos adaptarmos a sociedade é decisivo praticar a tolerância à incerteza. 

A tolerância à incerteza é a capacidade de aceitar a falta de uma resposta concreta. Pessoas que possuem essa qualidade não se angustiam facilmente ou sofrem de ansiedade quando a resposta para alguma coisa não aparece instantaneamente. 

Esses indivíduos costumam encarar as incertezas da vida de forma leve, aceitando e seguindo em frente com os elementos que contam, concentrando-se em resolver o que podem, sem se martirizar, estando sempre atentos aos novos fatos que possam esclarecer o que realmente está acontecendo. 

A intolerância à incerteza é normalmente o resultado de uma simplificação da realidade. Pessoas com essa característica tendem a resumir tudo a “isso ou é isso”, onde as alternativas sobre o que está acontecendo são reduzidas, pois elas têm dificuldade para fazer suposições e extrair novas hipóteses diante de situações adversas.

Essa intolerância muitas vezes está ligada a falta de empatia, já que o indivíduo só enxerga a vida pela sua perspectiva e é irredutível quanto a isso, isso o torna incapaz de aceitar diferenças e ter um bom convívio social.

E você, consegue definir em qual grupo está? Faça uma autoanálise e se você é do grupo intolerante o Dr. Stephen Paul Adler, um dos maiores hipnoterapeutas do mundo, fez um vídeo onde fala justamente sobre esse tema, e te ensina a exercitar a tolerância, para assistir clique aqui.