Facebook
HIPNOSE ERICKSONIANA

 

Princípios Ericksonianos

PRINCÍPIOS ERICKSONIANOS / PRINCÍPIOS DA HIPNOSE ERICKSONIANA

Milton Erickson enfatizava a importância de estabelecer o contexto ou container com os clientes a partir do primeiro momento do contato. É dentro desse contexto que todo o trabalho acontece.

Contextualização
• Estabelecer um contexto de confiança, segurança, aprendizagem mútua, mútua vulnerabilidade, e expectativa de sucesso.
• Colocar em foco em todas as sessões, de forma implícita ou explícita, o fortalecimento da autonomia do cliente.
• Estabelecer um relacionamento, um rapport, conectar-se ao inconsciente do cliente através da estratégia de “acompanhar” (pacing) *Veja “acompanhar” (pacing) de acordo com a definição em estratégias,
• Propiciar um bom container ou ambiente…
Uma atmosfera de aceitação de todas as várias partes psicológicas do cliente.
• Todos nós somos, a humanidade é, perfeitamente imperfeitos.
• Aliar-se ao modelo de mundo do seu cliente, usar os pontos de referência dele, a linguagem dele.
• Estabelecer recursos. Descobrir quais são os seus padrões de felicidade. O que o cliente gosta, não gosta, o que o deixa feliz, o que faz com que o rosto dele se ilumine, o que faz com que seus olhos brilhem. Descobrir os seus pontos fortes.
• O problema apresentado é o problema.

PRINCÍPIOS DE TRABALHO DA HIPNOTERAPIA ERICKSONIANA (HIPNOSE ERICKSONIANA)

A abordagem filosófica de Erickson ao paciente, e à vida de forma geral, é subjacente aos princípios de trabalho da Hipnoterapia Ericksoniana. Essa abordagem é fundamental no pensamento de Erickson. De forma diferenciada, ele não utilizava um modelo médico, em que o paciente tem um problema ou uma doença e o clínico tenta curá-la (cure). Na medida em que você integrar os princípios Ericksonianos em sua maneira de trabalhar, o valor do uso destas técnicas se tornará cada vez mais e mais evidente.

O contexto que Erickson criava em seus treinamentos era uma experiência profunda. Ele se comprometia com a qualidade de ser único de cada indivíduo; ele tomava cuidado no sentido de ver com uma percepção fresca cada paciente que entrava em seu consultório. Ele se recusava absolutamente a ficar entediado e seu espírito brincalhão e vulnerabilidade ao riso sempre se mostravam por trás de seus olhos, assim como a sua compaixão, a qual era absolutamente consistente.

Princípios Ericksonianos – Princípios da Hipnose Ericksoniana

1. Toda pessoa é única e cria a sua própria metáfora. O hipnotizador se alia a essa metáfora, se movimenta com ela e a guia.

2. O paciente tem dentro de seu próprio sistema a capacidade de resolver o problema; o paciente faz e é capaz de fazer todo o trabalho. Considerar qual é a causa externa é irrelevante. O problema está dentro e não fora. Assumir essa responsabilidade é o primeiro passo no processo de cura (healing process)

3. Tudo o que é necessário é criar uma “mudança estratégica”, é a menor mudança possível, e permitir que ela se generalize… Um grau de mudança dentro do cliente é tudo que é necessário. Um grau de mudança cria mudança em todos os sistemas relacionados ao cliente. Um grau de mudança é sempre possível. Lembre-se, você pode trabalhar no sistema sem responder ao problema específico.

4. O tempo não tem significado. A cada momento há um novo relacionamento sendo criado. (A linguagem natural e os processos mentais estão perpetuamente em um estado de fluxo criativo.)

5. Todo o problema tem uma solução e é possível trabalhar com qualquer coisa. Se algo não está funcionando, tente alguma outra coisa até funcionar. “Toda a fechadura tem sua chave” (atribuído a Erickson).

6. Não existe algo como “resistência”. A mente inconsciente do cliente reúne as peças do quebra-cabeça, e então ele vem e relata a você. O cliente nunca é resistente à sua própria resolução do problema. Erickson com freqüência prescrevia ou exagerava o sintoma para “se mover com” o processo do cliente. Lembre-se – acompanhar, acompanhar, acompanhar. Sempre fique em sintonia com os ritmos do cliente. Isto é acompanhar, acompanhar, acompanhar. * acompanhar (pacing) está definido nas estratégias.

7. Há poder no intercâmbio da vulnerabilidade.

 

© ACT Institute 2011-2016. Todos os direitos reservados