Facebook
HIPNOSE ERICKSONIANA

 

O que é Transe Hipnótico na Hipnose Ericksoniana?

Qualquer estado singular de atenção altamente focalizada é de fato um transe

Erickson parece dar uma mensagem confusa quando afirma que a pessoa ou está em transe ou não está. Se a pessoa está em transe, então ela está disponível para sugestões hipnóticas. Erickson acreditava que todo mundo podia entrar em transe e não sentia que os vários estágios do transe (leve, médio, profundo ou sonambulismo e pleno), como discutidos pela hipnose clássica, se aplicavam ou eram algo necessário para se fazer o trabalho hipnótico. Ou se está em transe ou não. E mesmo assim ele ainda falava com frequência em aprofundar o estado de transe? O que ele queria dizer? Ao aprofundar, você dá sugestões que ajudam o cliente a focar mais e mais a atenção internamente e prestar menos e menos atenção ao mundo externo, para facilitar com que o cliente se torne mais conectado ao seu mundo e recursos interiores.

Para certos tipos de trabalho, como a regressão de idade, ele sugeria que o cliente fosse levado não a um estado de transe mais profundo, mas sim a um transe mais completo. Ele não sentia que estados mais profundos eram relevantes, mas que os estados de transe mais completos aumentavam sim a efetividade de certos tipos de intervenções. Aprofundar, portanto, se refere a criar um transe mais completo, um estado mais focado internamente. Nenhum transe jamais é “completo”, na medida em que isto excluiria o eu observador (observing self) e o cliente perderia a habilidade de escutar, e de se comunicar consigo mesmo e com você. Erickson sentia que cem por cento da população é capaz de entrar em transe, uma vez que todos nós temos entrado em transe sozinhos durante anos. (A hipnose clássica proclama que apenas cerca de dez por cento da população responde ao transe).

Qualquer estado singular de atenção altamente focalizada é de fato um transe. Quando nos dá aquele branco enquanto olhamos fixamente a xícara de café em algumas manhãs, nós estamos em transe. Quando nos sentamos para trabalhar em nosso computador por poucos minutos e levantamos o olhar uma hora mais tarde, nós estávamos em transe. Nós conduzimos os clientes ao transe, na medida em que eles já têm uma grande quantidade de prática e sabem como fazer isto. Eles já sabem como focar a atenção e, portanto como entrar em transe. Nós apenas conduzimos, e uma vez que é o cliente quem está decidindo seguir nossa condução então, toda hipnose é, de fato, auto-hipnose.

Quando você usa o transe conversacional, seu cliente ou audiência são conduzidos a um transe menos completo.

Quando você usa o transe formal, olhos fechados, relaxamento e uma indução tradicional, você está criando e conduzindo a pessoa ou grupo a um transe mais completo. Uma vez em transe, o aprofundar pode fazer com que o estado de transe fique ainda mais completo. Para a maior parte do trabalho a ser feito, apenas o estado de transe é necessário, então na verdade isto tem pouca relevância.

© ACT Institute 2011-2016. Todos os direitos reservados