Seguir a carreira de coach é um objetivo para muitos profissionais, mas nem todo mundo tem o perfil desse profissional. Isso porque para ser um coach é essencial ter algumas habilidades e qualidades que não são encontradas em todas as pessoas. Se você está pensando em seguir essa carreira e está em dúvidas se tem o que é preciso, vai gostar desse artigo.

Acompanhe com atenção as informações do texto e observe em si mesmo se você tem tudo de que precisa para ser um coach, se a carreira é aquilo que você espera e se está disposto aos desafios que enfrentará!

Afinal, o que faz um coach?

A importância do autoconhecimento

Cada pessoa tem um certo perfil, composto por habilidades diversas que já se manifestaram ou que ainda são desconhecidas, assim como pela sua capacidade intelectual, mental e física. É esse conjunto que determina o potencial de cada um.

Algumas pessoas conseguem alcançar metas e objetivos de destaque, trilham uma carreira de sucesso ou colecionam vitórias em sua vida. Essas pessoas não são seres especiais agraciados pelo universo, mas sim aqueles que aprenderam a usar suas habilidades da maneira certa para explorar todo o seu potencial.

Para isso, é fundamental desenvolver um autoconhecimento aprofundado, a fim de descobrir do que se é capaz. Por não se conhecerem, muitas pessoas acreditam que não têm as características necessárias para vencer, não se dão credibilidade e se veem menos capacitados do que as outras pessoas.

O resultado disso é que elas se acomodam, “aceitam” sua situação e se acostumam a ter menos do que gostariam. Enquanto isso não causar incômodo, elas não se veem motivadas para mudar o cenário.

A boa notícia é que essas pessoas não estão fadadas a permanecerem estagnadas. Quando alguém enfrenta essa dificuldade de traçar novas metas e estratégias, vencer medos e bloqueios, superar traumas e surpreender a si mesmo, dando o seu melhor, o coach pode ajudar.

O papel do coach

A palavra “coach”, traduzida para o Português, significa “treinador” — e realmente é essa a função desse profissional. O coach é um treinador que auxilia as pessoas a atingirem seus sonhos e objetivos.

O papel do coach é utilizar-se de uma metodologia rica em técnicas diversas para estimular o seu cliente a assumir o seu melhor lado. Com isso, ele amplia suas possibilidades e diminui o efeito daquilo que pode interferir negativamente em sua vida.

Mas como ele faz isso? Ajudando seus clientes a desenvolver:

  • autoestima;

  • autoconfiança;

  • coragem;

  • persistência;

  • melhor raciocínio;

  • organização;

  • visão estratégica, entre muitas outras características.

Com isso, eles conseguem vencer limitações como:

  • procrastinação;

  • timidez;

  • insegurança;

  • ansiedade;

  • negativismo e outros sabotadores.

O coach não traz uma fórmula pronta para seus clientes. Pelo contrário, ele usa habilidades, conhecimentos e técnicas para identificar a necessidade de cada pessoa, aquilo que a impede de alcançar suas metas, e trabalha para reverter essa situação.

O cerne do trabalho do coach é a promoção de mudanças em seus clientes. Com o incentivo e o direcionamento do coach, o coachee (como é chamado quem recebe o treinamento) consegue adotar uma nova postura frente os desafios e “andar com as próprias pernas”.

As técnicas de coaching podem ser aplicadas em diversas áreas, desde a vida profissional até questões emocionais. Por isso, é muito comum que os coaches se especializem em um ou mais segmentos, reunindo informação e investindo em formações específicas.

Alguns exemplos de coach são:

  • Coach de Relacionamentos;

  • Coach de Família;

  • Coach de Atletas;

  • Coach de Comunicação;

  • Coach de Vendas;

  • Coach de Liderança;

  • Coach de Negócios;

  • Coach Financeiro;

  • Coach de Carreira;

  • Coach de Novos Negócios;

  • Coach de Gestores;

  • Coach de Orientação Profissional;

  • Coach para Emagrecimento.

A formação do coach

Para ser um profissional da área de coaching é preciso, muito estudo e uma formação específica. Afinal, o coach é um especialista em comportamento humano e, sendo assim, precisa acumular informações sobre áreas pertinentes a esse tema.

Já deu para perceber que esse profissional precisa de uma bagagem ampla de conhecimentos, não é? Além de conhecer a fundo a área em que atua, ele também precisa ter visão estratégica, entender do conhecimento humano e ser capaz de avaliar como cada decisão pode afetar positiva ou negativamente na vida das pessoas.

Com essas habilidades, ele é capaz de apontar o que está dando errado e indicar a solução para o problema. Assim, consegue promover a mudança de modo que isso seja espontâneo nas pessoas, e não um esforço colossal.

Além desses conhecimentos, o futuro coach também precisa de uma preparação para atuar nessa área. Ele vai ajudar as pessoas a explorarem aquilo que há de melhor nelas mesmas, mas, para isso, ele precisa conhecer também o que há de melhor em si.

Por isso, é muito comum que o próprio coach precise passar também por um processo de coaching. Com a assessoria de um profissional da área ele poderá desenvolver o seu autoconhecimento, conhecer toda a sua capacidade e, assim, utilizar o seu potencial para sua carreira.

Afinal, para conseguir auxiliar os outros a vencerem suas limitações, medos e também encontrarem suas respostas, o coach não pode ter dúvidas — ou, pelo menos, precisa estar bem resolvido com seus conflitos internos. Ele precisa ter as mesmas autoestima, segurança, autoconfiança, persistência, organização e outras qualidades que vai ajudar seus clientes a desenvolverem.

O que você precisa saber antes de começar sua carreira de coach?

Oportunidades profissionais

A carreira de coach está em crescimento no Brasil. A necessidade de desenvolver habilidades múltiplas e explorar o próprio potencial faz com que as pessoas busquem por um profissional que possa auxiliá-las e instruí-las sobre o caminho a ser trilhado para isso.

Assim, quem deseja seguir carreira nessa área encontra um mercado aberto para novos profissionais.

Salário e retornos financeiros

O salário de um coach geralmente é contabilizado pelo número de sessões que ele realiza. Profissionais iniciantes costumam cobrar em média de R$ 150 a R$ 300 por sessão; já os coachs experientes podem cobrar entre R$ 1.500 e R$ 3.000 por sessão.

É essencial que você compreenda, antes de começar a investir na carreira de coach, que o retorno financeiro pode demorar um pouco. Não existe um prazo determinado para isso; tudo vai depender das suas estratégias de marketing, do seu networking e da maneira como você administra sua carreira.

A sua vocação para a área, a maneira como você trabalha com seus clientes e os resultados que você consegue alcançar com eles também influenciam no tempo necessário para começar a ter retornos. Quanto melhor for o seu trabalho, mais rapidamente você conseguirá se destacar e mais cedo os retornos vão aparecer. O ideal, porém, é não abandonar o seu emprego fixo enquanto sua carreira como coach ainda não estiver sólida.

Ética e especialização

Assim como acontece com psicólogos, médicos, professores e profissionais semelhantes, os coaches devem seguir um determinado código de ética. Afinal, você estará lidando diretamente com pessoas e suas inseguranças e aspirações mais íntimas, e é necessário manter um relacionamento pautado pela ética e pela confiança.

Assim, antes de começar a investir na carreira, é fundamental que você saiba quais são as condutas e posturas mais indicadas para esse profissional.

Além disso, como mencionamos em tópicos anteriores, se tornar conhecido no mercado e adquirir prestígio dependerá apenas da qualidade do seu trabalho. Para isso, é fundamental se manter estudando e se aperfeiçoando continuamente. Alguns casos podem te fazer rever as técnicas aprendidas, buscar mais informação e até mesmo pedir a opinião de outro coach mais experiente.

Até que você adquira experiência e consiga lidar com os mais variados casos, precisará se dedicar muito para acumular conhecimento e se especializar cada dia mais.

Características pessoais

Algumas características pessoais também serão necessárias para ter sucesso nesse caminho profissional. Antes de tudo, você precisará ser uma pessoa organizada e criativa para sugerir soluções para seus clientes. Também deverá analisar cada caso com atenção e respeito, e empatia será fundamental para conseguir se conectar com seus coachees.

Além disso, você deverá ter o mesmo comprometimento com seus clientes que exigir deles. Mudanças exigem esforços e, por mais que você não seja o protagonista delas, precisará estar engajado em cada etapa do processo para ajudá-los a seguirem adiante.

Ao mesmo tempo, o envolvimento deve ser apenas profissional, para que suas emoções não interfiram no seu trabalho. Por isso, também é preciso ter inteligência emocional para conseguir atuar como coach.

É essencial que o coach tenha, também, sensibilidade, especialmente para profissionais que atuam nos ramos de Life Coaching ou Personal Coaching. Afinal essas especialidades lidam com assuntos muito particulares do cotidiano dos seus clientes.

Você gosta de ajudar as pessoas?

Toda a carreira de um coach é baseada em ajudar as pessoas. Todo conhecimento adquirido, todo estudo praticado e cada habilidade desenvolvida serão em prol dos clientes. Assim, antes de se encantar pela carreira promissora de coach, é essencial compreender que se trata de uma profissão voltada para ajudar as pessoas.

Como dito antes, o coach é o profissional especialista em comportamento humano, que atua diretamente com pessoas. Ele escuta seus problemas, avalia sua realidade e se utiliza de técnicas para trazer soluções.

Ou seja, ele se dedica basicamente a ajudar as outras pessoas a solucionarem os seus problemas, a serem bem-sucedidas, a conquistarem seus sonhos e a se sentirem satisfeitas em todos os aspectos de sua vida. Ele precisa ser uma pessoa altruísta para dedicar o seu tempo ao outro.

Esse trabalho, como também já mencionamos, precisa ser pautado o tempo inteiro por valores éticos e sociais e por bastante respeito, que permitem uma relação saudável entre os indivíduos. A ética profissional também dita os procedimentos e técnicas que deverão ser adotados — aqueles que são ensinados nos cursos de formação dos coaches.

Afinal, o modelo técnico que é usado por esses profissionais não é aleatório, e sim baseado em bastante estudo. Se cada coach decidisse por si mesmo atuar da maneira como acredita ser melhor, a profissão e seus resultados estariam comprometidos. Por isso, assim como para as outras áreas de atuação, o coach também deve seguir os preceitos existentes.

A curiosidade também é fundamental para o coach, pois é ela que o incentiva a se manter sempre aprendendo. Esse aprimoramento constante é essencial para que o profissional esteja sempre atualizado em relação às novidades que surgem no mercado.

Além disso, a curiosidade o levará a conhecer novas técnicas que podem complementar o seu trabalho, permitindo que sua atuação seja mais eficaz. Uma dessas técnicas que favorecem o trabalho do coach é a Hipnose Ericksoniana, que você vai conhecer a seguir.

Você conhece a Hipnose Ericksoniana?

A Hipnose Ericksoniana trabalha com o inconsciente das pessoas, pois é nele que ocorrem 95% das mudanças significativas da vida de uma pessoa. Como o trabalho do coach é ajudar a promover mudanças positivas, essa técnica facilita o trabalho.

Ao empregar a Hipnose Ericksoniana, o coach conseguirá mudanças expressivas e definitivas para seus clientes. Além de utilizar as sessões de hipnose propriamente dita, ele também pode incluir sutilmente as abordagens de comunicação e os gatilhos mentais da Hipnose em seus discursos.

Essas técnicas farão com que as palavras pronunciadas pelo coach tenham sentido e significado expressivos para a mente inconsciente. Assim, mesmo que a atenção da mente consciente esteja um pouco dispersa, relutante ou inacessível, o inconsciente é acionado pelos gatilhos mentais pronunciados.

Ou seja, o conhecimento das técnicas da Hipnose Ericksoniana permite que o coach trabalhe em níveis mais sutis. Além de propor as mudanças de hábitos, na rotina e no comportamento, ele também vai propor mudanças internas.

São essas mudanças que vão fazer com que os seus clientes consigam superar os diversos problemas que enfrentam, como a procrastinação, a ansiedade, a timidez, a perda de foco, a falta de controle emocional, o estresse, a dificuldade de aprendizado, entre muitos outros.

Além de contribuir para o resultado dos coachees, a Hipnose Ericksoniana também pode ajudar o coach em sua formação. Durante o seu próprio processo de coaching ele pode passar por sessões de hipnose para despertar suas habilidades e ainda conhecer o processo em primeira mão.

Com isso, pode unir sua experiência prática às teorias estudadas e observará a melhor maneira de utilizar a Hipnose Ericksoniana em seus clientes. Tudo isso visando melhores resultados em menos tempo.

Afinal, a Hipnose Ericksoniana é um processo rápido, que promove mudanças expressivas em pouco tempo. Por isso, é ideal para o trabalho do coach, que precisa ser dinâmico e trazer resultados em pouco tempo, pois essa é a expectativa de muitos clientes.

Você está disposto a estudar?

Com todas as habilidades e conhecimentos que listamos até aqui e são essenciais para o coach, já ficou claro que quem pretende seguir carreira nessa área precisa se dedicar bastante aos estudos. Para além do aprimoramento profissional, o aprendizado formal do coach também é importante para que ele obtenha diplomas e certificado que atestem a sua capacitação.

Há muitas escolas, tanto no Brasil quanto no resto do mundo, que oferecem cursos para formação de coachs. Porém, fique atento àquela que você escolhe. Isso porque os cursos de coach que são aprovados pelos órgãos especializados dão mais credibilidade para o profissional.

Assim, procure por escolas que ofereçam diplomas reconhecidos pela Federação Internacional de Coaching (ICF) ou então pela Associação Internacional de Coaching (IAC). Com a aprovação dessas organizações, você certamente terá feito um curso completo e relevante para desenvolver sua carreira.

Também é preciso ficar de olho para não confundir a formação para coach e o próprio coaching. Apesar de serem coisas bem distintas, ainda existe bastante confusão entre elas.

A formação de coaches é o treinamento que habilita o profissional para atuar na área. Ele receberá um diploma que lhe permitirá dar assessoria para outras pessoas e conquistar clientes no mercado.

Já o coaching é o processo pelo qual uma pessoa passa para desenvolver suas habilidades. Aqui ela não se forma como profissional coach, mas é assessorado por esse profissional visando melhores resultados em diversos aspectos da sua vida. Apesar de ser recomendado para quem pretende se tornar coach, não é uma exigência.

Além da formação inicial para dar os primeiros passos na carreira, também é interessante fazer cursos de aperfeiçoamento, tanto em coaching propriamente dito quanto em em áreas análogas, como psicologia, pedagogia, filosofia, sociologia e desenvolvimento humano.

Se quiser se especializar em alguma área, também é interessante expandir seus conhecimentos sobre ela. Assim, se for trabalhar com foco em coaching para emagrecimento, por exemplo, você pode pesquisar sobre nutrição e educação física.

Com o crescimento do mercado de coaching, a tendência é que cada dia mais surjam sites, blogs e profissionais no mercado. Antes de confiar neles, é essencial que você avalie cada fonte de pesquisa e considere apenas as informações das que têm credibilidade.

Dessa maneira, você vai ocupar o seu tempo com conteúdos relevantes e que realmente farão diferença na sua carreira e nos resultados dos seus clientes. É aqui que a curiosidade, que citamos em outros tópicos, se torna essencial para o trabalho do coach. Dependerá apenas de você buscar por mais informações e se manter atualizado.

A formação de quem trabalha com coach

É muito comum que as pessoas que optem por uma carreira como coach tenham experiências e formações anteriores, em áreas como educação, administração, comunicação, psicologia, filosofia e outras ligadas à liderança, à gestão e ao contato com pessoas.

Nesses casos, a experiência anterior e os cursos realizados nessa área de atuação também podem contribuir bastante para o trabalho do coach e até mesmo representarem diferenciais importantes no seu atendimento.

É claro que essas não são as únicas áreas das quais podem vir os coaches e que profissionais de outras áreas podem ter uma carreira de sucesso e realizar um excelente trabalho de coaching. Porém, para esses profissionais, será preciso se dedicar com afinco para desenvolver as habilidades e adquirir os conhecimentos necessários,

Independentemente das experiências anteriores, é importante ressaltar que a área de coaching é uma daquelas em que não basta conhecer a técnica e estudar. É essencial gostar daquilo que se faz e realmente ter vocação para isso. Somente com total dedicação e comprometimento, somado a um toque de paixão, é que o coach poderá ser bem-sucedido.

E isso vale para qualquer uma dos focos do coach, não importa se ele tratará de assuntos de carreira ou da vida pessoal, se estará à disposição de apenas uma pessoa, de uma equipe ou de toda uma empresa.

Isso independentemente se ele tratará de assuntos de carreira ou vida pessoal. Até mesmo se estará a disposição de apenas uma pessoa, de uma equipe ou toda uma empresa.

Se o coach não conseguir ter essa visão sensibilizada e humana para as dificuldades de seus clientes, será muito difícil perceber as necessidades do outro. Com isso, ele será incapaz de compreendê-las, analisá-las e encontrar os melhores caminhos para buscar soluções. Assim, não conseguirá colocar o foco no outro, que é o centro do trabalho do coach.

Vamos relembrar?

A área de coach está em crescimento e, por isso, é muito promissora para novos profissionais. Apesar disso, não é todo mundo que conseguirá ter sucesso nessa carreira: ser um coach exige dedicação, empenho e uma série de qualidades que garantem que o profissional faça um bom trabalho e se diferencie nesse ramo de atuação.

Para atuar como profissional da área de coaching, é importante fazer um curso de formação reconhecido por órgãos do setor. O certificado com reconhecimento é uma garantia a mais de que sua formação realmente segue a ética e as técnicas do coaching.

Também é preciso por conhecimento constantemente, sempre em fontes confiáveis. Com isso, é possível trazer técnicas e metodologias interessantes para complementar os conhecimentos e o trabalho do coach. A Hipnose Ericksoniana é um exemplo dessas metodologias, pois trabalha com a mente inconsciente para potencializar as mudanças pretendidas pelo coach.

Se você se identificou com o que apresentamos neste artigo e acredita que o seu perfil é compatível com o de um coach profissional, saiba que você pode ir além! Invista já em sua carreira como coach com um curso de especialização e comece a dar os próximos passos rumo ao aprimoramento!