A enxaqueca é um tipo de dor de cabeça que afeta boa parte das população mundial, caracterizada como pulsátil, a doença causa hipersensibilidade a luz e ao som, náuseas e vômitos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) é a 6ª doença mais incapacitante do mundo. 

As crises de enxaqueca, em maioria, são desencadeadas por gatilhos emocionais. Por meio da Hipnose Ericksoniana é possível descobrir qual é o gatilho em questão, ressignificando o sentimento que está atrelado a ele, fazendo com que o paciente tenha uma vida mais leve e saudável. 

O maior gatilho para a enxaqueca é o estresse, leia aqui como amenizar essa doença, seguido das alterações na rotina do sono, jejum, consumo de álcool e cafeína. 

Optar por fazer uma ressignificação do inconsciente se mostra eficaz, pois muitos estudos apontam que as doenças físicas são decorrentes das emoções. Descobrir e entender qual emoção está atrelada a algum trauma, tornando-se gatilho, é o primeiro passo para a cura. 

Segundo Milton Erickson a dor constante (crônica) é uma estrutura complexa, composta da dor passada que é lembrada, da experiência presente da dor e da antecipada dor futura; isso significa que a dor imediata é antecipada pela dor passada e realçada pelas futuras possibilidades de dor.

O tratamento com Hipnose Ericksoniana desencadeia uma série de estímulos dentro do organismo humano, que produz resultados positivos dentro de cada objetivo traçado. Os resultados vão depender da relação de confiança entre paciente e profissional. 

Assim como um medicamento que é capaz de produzir diferentes reações em cada paciente, a Hipnose Ericksoniana também é capaz de produzir diferentes impactos, os resultados durante o tratamento dependerão da confiança do paciente no hipnoterapeuta que o atende, no método e principalmente em si mesmo.

Descubra mais sobre a Hipnose Ericksoniana clicando aqui.