A Focalização é um processo somático natural de consciência em que você “pausa” determinada situação para, assim, conseguir trazer novas perspectivas e novas possibilidades para o momento.

A técnica foi desenvolvida por Eugene Gendlin a partir de pesquisas científicas que mostraram ser certo seu conhecimento empírico de que, durante terapia, o êxito de cada cliente estava vinculado a mudança do sentir corporal pré-concebido pela situação traumática. Esse sentir é o que ele denominou como Felt Sense.

Focalizar nos permite ir além dos nossos padrões frequentes de pensar, agir e sentir, a fim de repensar novas maneiras de viver. É a partir dela que você ganha a chance de entrar em contato com a sensação que determinada questão transmite. E esta sensação é a chave para atingir a clareza necessária para a resolução do problema por completo.

Entenda que resolver um problema é muito diferente de simplesmente compreendê-lo. A mudança necessária, a que causará transformações reais e duradouras em sua vida, não é um fruto do entendimento racional; ela somente acontece quando o sentir vinculado à questão é modificado dentro de você.

E vamos ser sinceros, quem não deseja usufruir com deleite dos seguintes benefícios:

  • Compreender o que seu corpo está dizendo;
  • Tomar as melhores decisões para sua vida;
  • Confiar mais em si;
  • Ser gentil consigo mesmo;
  • Entrar no estado de fluir que a vida possui;
  • Sair de estados estagnados e de bloqueios;
  • Honrar o que quer, mesmo quando não se sabe como obter;
  • Viver sem culpa e sem vergonha de si;
  • Reconhecer o que você não pode articular facilmente;
  • Aceitar sua essência verdadeira.

Ao introduzir a Focalização em seu dia a dia, você torna-se uma pessoa mais amável, consciente e respeitosa consigo e com os outros, mais disponível para o momento presente, mais focada em suas metas e muito mais conhecedora de si mesma.

E os benefícios que a técnica oferecem vão além e mostram-se em sua rotina diária, familiar e profissional, como escolhas mais assertivas, ótimo convívio familiar, melhora da autoestima, mais equilíbrio emocional e, o mais importante, autoconhecimento.