Psicossomática significa mente (psique) e corpo (soma). Um transtorno psicossomático é uma doença que envolve mente e corpo. Algumas doenças físicas são consideradas particularmente propensas a agravar-se por fatores mentais, como estresse, depressão e ansiedade. 

O estado mental e emocional atual pode afetar diretamente sua saúde física, de forma positiva ou negativa. 

Consideramos o corpo e a mente como uma unidade, então se o emocional de uma pessoa não vai bem, ela pode desenvolver as chamadas doenças psicossomáticas, que são aquelas que possuem sintomas físicos, mas que não possuem em sua origem um explicação médica. 

O paciente psicossomático pode apresentar dores e outros sintomas, sem causa aparente e que muitas vezes não se curam com medicamentos, pois a causa não é física e sim emocional. 

Causas da doença psicossomática

Toda situação que podem levar o indivíduo a uma condição de estresse, ansiedade e tristeza tão grave que o seu estado mental transcende e acaba afetando o seu estado emocional. 

Alguns exemplos são: Estar sob forte pressão no trabalho; ter passado por um rompimento amoroso; perda de um ente querido; problemas financeiros; qualquer tipo de trauma; ansiedade e depressão; autocobrança exageradas, entre outros.

Principais doenças psicossomáticas

Cada pessoa manifesta fisicamente suas tensões emocionais em diferentes órgãos, podendo surgir ou agravar doenças pré-existentes. Os principais exemplos são:

Sistema nervoso: crises de dor de cabeça, enxaqueca, alterações da visão, do equilíbrio, da sensibilidade (dormências, formigamentos) e da motricidade, podendo simular doenças neurológicas.

Estômago: dor e queimação no estômago, sensação de enjoo, piora de gastrites e úlceras gástricas;

Coração e circulação: sensação de dores no peito, que pode, até, ser confundida com infarto, além de palpitações, surgimento ou piora da pressão alta;

Pele: coceira, erupções, ardência ou formigamentos;

Intestino: diarréia, prisão de ventre;

Garganta: sensação de nó na garganta, irritações constantes na garganta e amígdalas;

Pulmões: sensações de falta de ar e sufocamento, podendo simular doenças pulmonares ou cardíacas;

Músculos e articulações: tensão, contraturas e dores musculares;

Rins e bexiga: sensação de dor ou dificuldade para urinar, que pode imitar doenças urológicas;

Região íntima: piora da impotência e diminuição do desejo sexual, dificuldade para engravidar e alterações do ciclo menstrual;

Tratamento dos transtornos psicossomáticos

Estamos falando de doenças que se originam no campo mental e emocional, então o ideal é que o tratamento seja feito com acompanhamento de um psicólogo ou psiquiatra, com o objetivo de tratar a raiz do problema e amenizar ao máximo os seus sintomas. 

Um forte aliado no tratamento das doenças psicossomáticas é a Hipnose Ericksoniana, como já falamos em outros artigos. Por meio dela, o paciente volta a atenção a si mesmo e consegue acessar os sentimentos, memórias e informações guardadas em seu inconsciente. A partir disso, está apto a descobrir “a raiz” do problema psicossomático.

Com a hipnoterapia é possível descobrir qual é o problema emocional em questão, fazendo a resolução das emoções que estão atreladas às dificuldades psicossomáticas, e que estão se apresentando na pessoa. 

Durante as sessões, o hipnoterapeuta acessa a mente inconsciente do indivíduo, conseguindo através das resoluções dessa parte, compreender quais são as necessidades emocionais que estão sendo somatizadas no corpo e acessar informações valiosas para reorganizar essas emoções. 

Buscando autoconhecimento o indivíduo consegue ter uma visão mais ampla de si, da sua vida e do que pode estar causando os sintomas. Ele se coloca numa posição mais reflexiva para encontrar a cura. 

Se você sofre com alguma doença psicossomática, procure um Hipnólogo Ericksoniano e inicie o seu tratamento. Caso queira saber em quais outras áreas a Hipnose Ericksoniana também se mostra eficaz, clique aqui