Recentemente, a novela “O Outro Lado do Paraíso” (Globo) gerou polêmica ao abordar a hipnose em um de seus capítulos. Na trama, a personagem Laura — que possui traumas que a impedem de ter uma vida sexual saudável — recorre às sessões de hipnose e acaba recordando os abusos que sofreu do padrasto no passado.

Apesar de chamar a atenção de muitas pessoas — principalmente curiosos —, o método é sério e pode ser muito eficaz. Mas, desde que a finalidade seja terapêutica e que ele seja conduzido por profissionais capacitados. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), a hipnoterapia deve ser feita por psicólogos, médicos e odontólogos (nos casos de dor), em suas áreas de atuação.

Levando em conta o exemplo da hipnose na novela e a repercussão que gerou, preparamos este artigo. Por meio dele, você vai entender melhor como funciona a hipnose utilizada em terapias e por que a hipnose utilizada na novela não é a mais indicada. Confira!

A hipnose da novela pode mesmo ser utilizada em terapias?

A hipnose utilizada em terapias não se assemelha a hipnose na novela. Antes de tudo, ela deve ser conduzida por um profissional capacitado, o que não aconteceu. Na trama, Laura conta com a ajuda de uma advogada, a personagem Adriana, que afirma ter recursos para ajudá-la.

Em terapias, utiliza-se a hipnose ericksoniana. Se ela for feita de forma adequada e por um profissional confiável, pode ser bastante eficaz, inclusive em tratamentos de traumas. Além disso, o terapeuta em momento algum coloca o cliente em transe. Seu papel é apenas conduzir o processo.

O que um profissional precisa ter para aplicar este método em pacientes?

Encontrar um profissional habilitado para conduzir a hipnose terapêutica é fundamental para o sucesso da terapia. Geralmente, a hipnose é usada por psicólogos. No entanto, médicos, fisioterápicos, e odontólogos também pode aplicar o método em suas áreas.

Também podem aplicar a intervenção hipnótica outros profissionais que, embora não tenham formação na área de saúde, tenham capacitação em Hipnose Clínica e estejam inscritos na Associação Nacional dos Terapeutas. Nesses casos, esses profissionais são treinados para conduzir a hipnose de forma adequada, já que o hipnoterapeuta é o responsável por guiar o paciente, de modo que ele encontra em si mesmo a melhora para seu quadro.

A hipnose na novela da Globo foi um exemplo em que a sessão foi conduzida por uma pessoa despreparada. Existem vários riscos nesse tipo de intervenção. Alguns deles são:

  • passar por situações constrangedoras;
  • ser controlado pelo hipnotizador;
  • acreditar que a hipnose pode fazer milagres;
  • não ter suporte em situações como crises de ansiedade.

Em quais casos a hipnose é indicada?

Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), a hipnose pode ser utilizada para:

  • controle de hábitos (como o tabagismo);
  • condições psicossomáticas;
  • alívio de dor;
  • liberação de memórias reprimidas;
  • tratamento de fobias;
  • ansiedade e angústia;
  • conflitos internos;
  • falta de sono;
  • problemas de fundo emocional;
  • estresse;
  • cirurgias e outros procedimentos médicos;
  • dentre outras coisas.

Como se trata de um recurso médico para acessar informações inconscientes e, por meio delas, descobrir bloqueios e temas reprimidos, é imprescindível ajuda profissional. Por esse motivo, a sessão de hipnose na novela vai contra o recomendado não só pelo CFM, mas também pelo Conselho Federal de Psicologia.

Como funciona uma “sessão de hipnose”?

Antes de tudo, é importante ressaltar que na hipnose ericksoniana, o cliente fica consciente durante todo o processo. Isso afasta o mito de que o hipnoterapeuta tem controle sobre suas ações, como acontece nos shows de hipnose.

Basicamente, o que ocorre na sessão de hipnose ericksoniana é bem diferente do que aconteceu na hipnose na novela “O Outro Lado do Paraíso”. Neste caso, o procedimento tem início com uma conversa entre o cliente e o hipnoterapeuta, oportunidade em que serão discutidos os objetivos do tratamento.

Durante as sessões, o facilitador aplicará técnicas com a finalidade de acalmar a mente do cliente, de modo que ele entre em um estado de consciência aumentada e fique com o corpo totalmente relaxado. Esse estado alterado da mente permite que a pessoa faça um mergulho interior e preste atenção em coisas que não costuma focar no dia a dia.

Após a sessão, a pessoa tem nítido conhecimento sobre tudo o que foi explorado. Isso já é suficiente para que ela se sinta segura, principalmente quando ela tem receio de se submeter à técnica.

Qual a posição do conselho de psicologia sobre a hipnose na novela da Globo?

O Conselho Federal de Psicologia (CFP), em nota publicada em seu site, declarou que a Rede Globo prestou um desserviço à população brasileira. De acordo com o Conselho, a novela tratou com simplismo o sofrimento da personagem.

Destacou que existe um consenso no Brasil de que questões como essa — traumas emocionais causados por abuso sexual e outros de fundo emocional — devem ser tratadas por profissionais da Psicologia, que são habilitados para isso.

Além disso, o CFP saudou as manifestações de grupos e escolas de coaching que, assim como o Conselho, manifestou-se sobre a cena e destacaram que transtornos mentais devem ser tratados por profissionais com competências e experiências terapêuticas.

Como você pode notar, a hipnose na novela pode ter chamado a atenção de curiosos e leigos no assunto. Mas, para quem conhece a seriedade da hipnose como tratamento terapêutico, a cena não representa o que acontece nas sessões conduzidas por profissionais habilitados.

É possível que muitos profissionais ofereçam este serviço, já que a tendência é que a procura pela hipnose aumente. Por este motivo, é preciso ficar atento na hora de escolher o profissional e não acreditar em tudo o que vê na televisão.

Esclareceu as suas dúvidas sobre a hipnose na novela? Você sabia que o ACT Institute possui a melhor formação de Hipnose Ericksoniana do Brasil? Conheça os nossos cursos e aproveite os nossos artigos para se aprofundar mais neste tema!