O que é depressão?

Todos possuem episódios de tristeza na vida, é natural.
Os problemas de depressão surgem quando tais episódios costumam durar por períodos de tempo mais longos e acabam gerando alterações em seu comportamento.

Parte dos sintomas de episódios depressivos são:

  • Humor negativo
  • Sensação de falta de energia
  • Grande desanimo e falta de vontade
  • Falta de prazer nas coisas rotineiras
  • Alteração do sono (seja em insônia ou excesso de vontade de dormir)
  • Alteração do apetite
  • Lentificação motora e de pensamento

Estes quadros tendem a ter uma duração mais curta, de até seis meses, sem intensificação dos sintomas.

Transtorno depressivo maior:

Caso a pessoa tenha os sintomas de depressão por mais de seis meses com uma intensificação do quadro, pode-se considerar que ela esteja passando por um transtorno depressivo maior.

Normalmente, esse é um quadro mais grave, de grande relação com a herança genética. Nele há uma mudança química no funcionamento do cérebro, que pode ser desencadeada por uma causa física ou emocional. Por isso é necessário encontrar a razão central dela, para que o tratamento seja bem mais efetivo.


Depressão bipolar

Já comentamos sobre a depressão bipolar, mas, resumidamente, é quando o quadro de depressão da pessoa é intercalado com episódios de euforia.

Os sintomas apresentados na fase de depressão são os mesmos de um episódio depressivo. Já nas fases de euforia, o paciente pode apresentar sintomas como desatenção e excesso de energia.

 

Distimia

A distimia é um transtorno depressivo menos grave, mas que, pela sua “leveza”, acaba não sendo levado a sério, podendo durar anos sem nem mesmo ser diagnosticado.

A pessoa consegue viver sua vida normalmente, trabalhando e seguindo uma rotina diária, mas tem uma péssima qualidade de vida. Ela acaba sendo considerado uma pessoa negativa – com quadros de irritabilidade, pessimismo e isolamento social!

Normalmente é confundido com mau humor e o jeito de ser da pessoa, mas quando identificada possui tratamento, sim.

 

Depressão sazonal

Este quadro é raro no Brasil, porém em países onde o sol não aparece com frequência em certas épocas do ano é comum, já que certas pessoas entram em depressão nas épocas de baixa exposição à luz solar como o inverno, por exemplo.

Existem outros tipos de depressões sazonais, como as ligadas às épocas do ano, quando as muitas pessoas acabam entrando em um período de reflexão sobre a própria vida.

 

Depressão pós-parto

A depressão pós-parto ocorre devido à queda dos níveis hormonais.

Durante a gravidez, o corpo é bombardeado por grandes quantidades de hormônios dos mais diferentes e a queda abrupta dessas substâncias pode levar o corpo a ter reações adversas, criando um quadro de depressão.

Gostou do nosso conteúdo? Deixe nos comentários a sua opinião!
Fique por dentro e receba, em primeira mão, outros temas relacionados à hipnose ericksoniana, assinando nossa newsletter!