A Hipnose Ericksoniana é um excelente aliado no tratamento de traumas, pois se estabelece uma relação de parceria e confiança entre o hipnoterapeuta e o paciente.

Todos os dias estamos sujeitos a sofrer algum trauma inesperado, desde um ferimento ou choque sério no corpo ou na mente causado por susto, violência ou acidente, como também podem estar relacionados com a perda de um ente querido ou ser acometido por doença grave.

Cada pessoa entende e reage de um jeito diferente aos traumas sofridos ao longo de sua vida. Alguns desses traumas podem se tornar verdadeiras barreiras emocionais e/ou transtornos psicológicos que impedem o indivíduo de se sentir feliz e completo.

O que é trauma?

A palavra “trauma” é refere-se a qualquer acontecimento ou fato que foi negativo para alguém e deixou danos ou consequências para o indivíduo. É como uma ferida emocional que causa desconforto, estresse, medo e angústia, em casos ainda mais extremos pode manifestar em pesadelos, confusão mental ou pânico.

A memória é responsável por organizar e reconstruir experiências, o que deixa os efeitos e sintomas virem a tona. Porém, seja qual for a causa, é sempre possível reverter a maneira como lidamos com isso e a Hipnose Ericksoniana, criada pelo psiquiatra Milton Erickson, pode ajudar a vencer esses traumas.

Com o objetivo de ajudar o paciente a encontrar a cura dentro de si, a Hipnose Ericksoniana visa captar por meio da confiança entre o hipnoterapeuta e o paciente os fatores limitantes que impedem o indivíduo de se curar desse trauma. 

As sugestões indiretas que são usadas no momento de transe utiliza das histórias, crenças, valores, reações, personalidade e medos que o paciente manifesta para que no momento do processo hipnótico gere o transe através da estratégia conversacional ou padrão (de olhos fechados). 

É válido ressaltar que o terapeuta escolhe o método mais confortável e que reflita com maior profundidade no sistema psíquico do paciente. O papel do hipnoterapeuta é apenas orientá-lo para que ele encontre os caminhos para sua cura interior. Ou seja, no momento da hipnose a atenção e concentração do paciente é voltada para ele mesmo, de modo que ele consiga desenvolver o autoconhecimento e encontrar mecanismos em sua mente inconsciente para resolver a questão. Cabe ao hipnoterapeuta criar metáforas, histórias e palavras de permissão ao invés de comandos diretos e autoritários.

Assim, é possível diminuir ou até eliminar os sintomas do trauma, contribuindo para que o paciente desenvolva habilidades para lidar com seus gatilhos emocionais, regulando e reconstruindo sua autoconfiança.

A Hipnose Ericksoniana tem sido uma opção cada vez mais buscada devido à sua eficácia no tratamento de traumas e outras questões. Busque sempre um profissional capacitado, com quem você consiga formar laços de confiança para que juntos alcancem uma cura efetiva.