Milton Erickson observou que o transe hipnótico acontece com cada um de nós, espontaneamente, todos os dias de nossas vidas – uma vez a cada uma hora e meia a duas horas. Todas as vezes que entramos em um estado de atenção altamente focada, estamos em transe.

 

Estado de transe

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Nesse estado altamente focado, que na verdade é um fenômeno natural, e não um estado alterado, nós podemos receber informação de formas bastante profundas, ou em vários níveis diferentes. Nesse estado, também nos tornamos capazes de acessar a riqueza de nossa informação inconsciente interna, nossa história, crenças e sabedoria para instigar e integrar o autocrescimento e a mudança positiva duradoura.

 

Um estado de transe ativa os níveis mais profundos de aprendizado inconsciente. A mente inconsciente responde à autenticidade, à abertura e aceitação de nossa humanidade, exatamente do jeito que somos. Quando abordada a partir dessa posição e usando a linguagem de nossa mente inconsciente, que inclui metáforas, símbolos, sugestões indiretas e outras estratégias Ericksonianas, uma mudança é possível.

 

Freud X Milton Erickson

 

Milton Erickson não concordava com a descrição de Freud de que o inconsciente era um caldeirão fervilhante de energia indomada gritando para ser suprimido e reprimido para o bem da sociedade. Em vez disso, Erickson via o inconsciente como um núcleo positivo e totalmente único no centro de cada pessoa.

 

Para ele, o inconsciente é o receptáculo de todas as nossas experiências e aprendizados passados desde a concepção até o nosso último suspiro. Nosso inconsciente está programado para ser nossa fonte de crescimento com um único objetivo – nossa evolução!

 

Freud abriu o campo; Erickson o tornou prático!

 

Hipnose definida por Dabney Ewin

 

“Quando me pedem para imaginar algo, eu simplesmente sonho acordado a respeito. Eu não consigo distinguir entre sonhar acordado e a imaginação… mas parece haver uma diferença para muitos pacientes. Talvez tenham lhes dito, ‘Você está imaginando coisas, ou é tudo sua imaginação.’ Eu acho que os adultos se sentem mais no controle de seus sonhos acordados do que de sua imaginação e quando eu quero que usem sua imaginação, eu simplesmente peço que sonhem acordados.

 

A hipnose é a imaginação na qual se acredita. Minha experiência tem sido de que qualquer um pode imaginar ou sonhar acordado. Se eles conseguem imaginar ou sonhar acordados, então eles conseguem experienciar o transe.”

 

O objetivo de todo o nosso treinamento é aprender como apresentá-lo para que o paciente realmente acredite, para que ele sinta que é real.  “O estado de transe é uma experiência que pertence ao sujeito. Ele vem das próprias aprendizagens e memórias acumuladas do sujeito. Nós não os estamos colocando em um estado especial impessoal e em branco e, em seguida, programando-os para a saúde. Quanto menos o hipnoterapeuta faz, melhor. Nós somos apenas um guia inteligente. O sujeito faz o trabalho na medida em que o permite.”

 

Palavras não são mágicas; memórias são.

“O processo de aprender como evocar e utilizar os próprios mecanismos mentais internos do sujeito, o inconsciente do sujeito e o inconsciente do hipnoterapeuta, bem como o uso da dinâmica interpessoal na situação hipnótica é o maior obstáculo para se tornar um hipnoterapeuta Ericksoniano.”

 

Para entender mais sobre o pensamento de Erickson e a aplicação na hipnose, clique aqui e baixe gratuitamente o e-book “A Hipnose Ericksoniana – O Poder da Comunicação com o Inconsciente˜.

Grande abraço,

 

Dr. Stephen Paul Adler