Você não precisa viver de clínica em clínica para ser viciado em alguma coisa. De acordo com o dicionário vício é a palavra que define um ou mais hábitos repetitivos que degeneram ou que causam algum prejuízo ao indivíduo e aos que estão ao seu redor, ou seja, pode ser que você seja viciado em algo e não esteja nem ao menos se dando conta.

 

O que antes acreditava-se englobar apenas drogas ilícitas e pesadas, hoje já conseguimos afirmar cientificamente que vício abrange áreas mais brandas, como o próprio hábito repetitivo de estar sempre conectado à internet, ou jogar muitos videogames e até mesmo a alimentação compulsiva. Tudo em exagero faz mal, e o ACT Institute possui responsabilidade em conscientizar sobre como você pode identificar um vício.

 

Quando o hábito se torna uma recompensa obsessiva

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Você acorda todos os dias às 6:00, bebe um copo de água e escova os dentes. Podemos facilmente dizer que este é um hábito, no entanto, um hábito necessário, saudável e desempenhado de forma correta com os propósitos corretos. O problema se encontra quando todos estes aspectos são alterados, a frequência do hábito se torna desnecessária, doente e incorreta.

 

Nosso cérebro trabalha automaticamente com o que podemos chamar de um sistema de recompensa. Toda ação possui uma reação, e melhor que ela seja uma boa reação correto? Coloquemos a Coca-Cola como exemplo, se sabemos que ela faz mal ao organismo e que poderíamos facilmente substituí-la por uma outra bebida mais saudável, porque na maioria das vezes não colocamos isso em prática?

 

A resposta está na recompensa que a bebida traz, o açúcar. O açúcar representa uma recompensa deliciosa ao cérebro, a glicose fornece energia e uma sensação maravilhosa, o que por sua vez, acaba muitas vezes causando a dependência obsessiva dessa recompensa.

 

O primeiro passo para descobrir se você é viciado em alguma coisa, é identificar se o hábito do qual você suspeita, gera uma sensação de recompensa incontrolável ao cérebro. A tecnologia ameniza a ansiedade no instante que estamos online, o açúcar traz energia e uma sensação deliciosa, e assim por diante.

 

Você tem algum hábito que desempenha com muita frequência e que traz uma recompensa que se torna obsessiva ao seu cérebro? Se a resposta foi sim, você precisa descobrir qual o segundo fator que determina definitivamente se você possui um vício.

 

Quais as consequências da recompensa?

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Se por um lado a tecnologia é uma solução rápida para ansiedade, podemos com toda certeza afirmar que as consequências de seu excesso são exatamente opostas. No âmbito psicológico nos deparamos cada vez mais com pacientes que apresentam estados graves de ansiedade causados pelo excesso de tecnologia, as consequências do hábito são maléficas e portanto representam um vício.

 

Ser viciado em alguma coisa, é ter a certeza de que os hábitos que você tem desempenhado com frequência absoluta irão causar consequências ruins ao seu corpo, sua mente e também a de quem o rodeia. Felizmente há formas de resolver o vício, assim como retroceder suas consequências no indivíduo, existem diversas alternativas e o primeiro passo é identificar que você ou alguém que está próximo, realmente apresenta os sintomas do vício.

 

Grande abraço e até a próxima!
Equipe Act Institute.