A Terapia de Vidas Passadas (TVP) ou Terapia de Regressão é uma modalidade de tratamento que se baseia na recordação de experiências para remediar focos traumáticos do passado. Para isso, ela utiliza a hipnose como ferramenta e se vale de um conjunto de princípios científicos que embasam a prática.

Para seguir com a TVP em consultório, é importante estar atento às normas do Conselho Federal de Psicologia (CFP) para não descumprir os regulamentos da profissão de psicólogo. O CFP apresenta posicionamentos claros sobre essa proposta terapêutica e o Código de Ética da área também oferece orientação para a prática.

Quer entender melhor a visão da psicologia sobre a Terapia de Vidas Passadas? Confira nosso post e saiba mais!

Entenda o que é a Terapia de Vidas Passadas

A Terapia de Regressão é uma modalidade terapêutica que se baseia no tratamento por meio de hipnose e da retrocognição. Isso significa que o processo hipnótico é utilizado para que o paciente acesse um estado ampliado de consciência e possa recordar de momentos do passado.

Assim, ele pode relembrar momentos traumáticos que ocorreram em sua história e que estão gerando consequências negativas no presente. Ou seja, por meio da regressão, o cliente reencontra os núcleos traumáticos inconscientes que são a fonte do seu adoecimento.

Conheça os princípios da TVP

A Terapia de Vidas Passadas pressupõe que o ser humano tem uma mente física e várias outras consciências multidimensionais, que atravessam o metafísico. Além disso, essa técnica considera que parte do que armazenamos de experiências está contido na memória extracerebral.

Uma outra questão que fundamenta a TVP é a de que vivências que foram traumáticas no passado geram efeitos no presente, mesmo que a pessoa não consiga se lembrar do que aconteceu.

A hipnose vem como um recurso para expandir a consciência do paciente, de forma que ele entre em contato com as memórias que, na vigília, ele não conseguiria acessar.

Um conceito importante, nesse contexto, é o de retrocognição, que é o fenômeno de recordar experiências de forma espontânea ou induzida.

É bom lembrar também que a hipnose, técnica aplicada na TVP, é uma forma de induzir o cliente a um estado altamente focado de consciência. Isso permite se comunicar de uma forma mais profunda com o seu inconsciente para que o terapeuta possa trabalhar com o conteúdo apresentado.

Veja que tipos de problemas a TVP trata

A Terapia de Vidas Passadas pode ser utilizada para tratar diversos tipos de problemas, como ansiedade, depressão e traumas. Doenças que têm uma origem ligada ao emocional, como gastrite, asma, úlcera e dores corporais também podem apresentar melhorias com esse tipo de tratamento.

O fundamental é que, no processo terapêutico, o paciente apresente uma demanda justificável para o uso dessa técnica. Como ela facilita o acesso a experiências passadas, é possível reviver núcleos geradores de traumas que podem ser trabalhados e tratados.

Assim, o foco traumático pode ser neutralizado, o que provoca a remissão de sintomas e a resolução dos problemas.

Saiba como a psicologia vê a Terapia de Vidas Passadas

A TVP é utilizada por vários psicólogos e tem alcançado muito sucesso nos processos terapêuticos. No entanto, existem algumas normas às quais esse tipo de terapia deve obedecer:

Normas do Conselho Federal de Psicologia

O Conselho Federal de Psicologia regula o trabalho dos psicólogos e serve como um órgão orientador. O item B do artigo 2 do Código de Ética do Psicólogo define que esse profissional não pode induzir nenhum tipo de convicção ou crença política, religiosa ou moral em seu trabalho.

Isso significa que o psicólogo não pode ser diretivo e influenciar intencionalmente o que o paciente acredita.

Além disso, uma outra questão importante é a de que o Conselho Federal de Psicologia reconhece a cientificidade da hipnose. Ela é uma prática consolidada e certificada por diversas instituições renomadas.

Assim, conduzir terapias com base na hipnose é uma ação legalizada e reconhecida pelo Conselho. Na TVP, existem algumas especificidades para esse caso, das quais trataremos a seguir.

Regras para o caso da regressão

O conceito de regressão envolve recordar qualquer tipo de fato do passado. Ou seja, é um resgate da memória. Realizar regressões a partir da hipnose é permitido, desde que você fique atento a algumas questões.

A maior parte das regressões que ocorrem por via de hipnose é da vida intrauterina ou primeira infância. Porém, podem acontecer casos em que alguns pacientes têm recordações que eles atribuem a uma outra vida, o que pressupõe uma fé em reencarnação.

O paciente pode trazer esse tipo de conteúdo, pois isso pode fazer parte do seu arsenal de crenças e de sua visão de mundo. O que não pode ocorrer é o psicólogo induzir a pessoa atendida a acreditar em vidas passadas, pois esse é um princípio religioso.

Sendo assim, se for o paciente quem atribui à recordação a conotação de uma experiência de vida passada, é possível trabalhar com o material, desde que o psicólogo respeite o campo de religiosidade e de princípios do cliente.

De toda forma, é fundamental que a terapia seja dirigida por um profissional capacitado na área. Apenas assim o tratamento pode levar a bons resultados.

Como vimos, a Terapia de Vidas Passadas utiliza a hipnose para fazer o paciente recordar focos traumáticos. Assim, o terapeuta trabalha com essas memórias para que a questão seja superada. Justamente por isso, a TVP pode ser utilizada para tratar problemas de origem psicológica, como ansiedade, depressão ou qualquer outra demanda justificável.

O CFP reconhece o uso da hipnose, que é a ferramenta básica da TVP. Fazer a regressão é permitido, desde que o terapeuta não induza o cliente a nenhum tipo de crença ou convicção.

Diante disso, uma interpretação de memórias como recordações de uma vida passada só pode vir do paciente e deve ser respeitada, podendo ser trabalhada em terapia.

E então? Gostou de aprender mais sobre como a psicologia vê a Terapia de Vidas Passadas? Se esse é um tema que te interessa, confira também nosso post sobre o conceito de regressão em vidas passadas e continue aprendendo!