A espiritualidade é, muitas vezes, desconsiderada por grande parte das pessoas. Isso é um engano! Ao entender o real sentido da espiritualidade, você conseguirá perceber os benefícios que ela traz para a vida. Afinal, ela é entendida como parte do desenvolvimento humano e, por meio da mente, possibilita o alcance de metas reais.

Um dos conceitos mais importantes desse campo é o de carma de vidas passadas. A palavra “carma” significa ação e está relacionada à repetição de construções inconscientes adquiridas em vidas passadas e repetidas como plano de fundo da vida.

Você é um profissional que lida cotidianamente com pessoas que repetem um padrão inadequado de comportamento? Não está conseguindo os resultados esperados? A seguir vamos esclarecer sobre o carma de vidas passadas e também sobre as técnicas e ferramentas mais importantes para curar alguns traumas!

Confira!

A influência do carma de vidas passadas no dia a dia

Quando se fala em carma de vidas passadas, muitas pessoas pensam que isso não tem relação com o dia a dia. Como dito anteriormente, o carma é o pano de fundo da realidade psíquica e se refere à repetição de padrões inconscientes, provenientes de vidas passadas.

Dessa maneira, o carma influencia desde ações simples — a maneira como você interage com as pessoas — até situações mais complexas — como decisões importantes no trabalho ou a escolha da parceria amorosa. Existem vários tipos de carma e saber identificar cada um deles é importante para conseguir resolvê-los.

Os tipos de carma

Entenda os diferentes tipos:

  • egocarma: a repetição do comportamento está diretamente ligado a uma escolha particular. Ele geralmente se liga à vida mais íntima — como, por exemplo, uma pessoa que come de forma abusiva e se torna obesa, ou aquela pessoa toma o problema dos outros como seu próprio;

  • carma genealógico: o padrão inadequado de comportamento se repete de geração para geração, dos pais para os filhos — seja ele transmitido pelo lado materno ou paterno. Por exemplo: todos os homens da família são mulherengos e traem as suas esposas ou todas as mulheres se dedicam demais à família e se esquecem de cuidar de si;

  • carma corporativo: esse tipo se refere ao carma das pessoas que fundaram a empresa ou daquelas que estão na posição de direcionamento dos rumos do empreendimento. Por exemplo, uma pessoa que tem medo de qualquer coisa que se refere a alguma ação de risco. Isso faz com que a empresa não cresça de acordo com o seu potencial.

  • carma das relações interpessoais: esse carma está relacionado às experiências que as pessoas já viveram e que são assimiladas a ponto de serem repetidas em outros momentos da vida. Um exemplo é uma mulher que presenciou vários momentos em que seu pai foi grosseiro com sua mãe e escolhe parceiros amorosos que a tratam mal.

Existem outros tipos de carma e, muitas vezes, um padrão inconsciente que se repete pode apresentar influência de mais de um tipo. O importante é saber reconhecer cada um e quais técnicas usar no tratamento.

As principais técnicas

1. Hipnose Ericksoniana

Como surgiu?

Milton Hyland Erickson foi o fundador da Sociedade Americana de Hipnose Clínica. A partir de sua vasta experiência em um famoso hospital, ele percebeu que, auxiliado pela hipnose clínica, os resultados obtidos não eram duradouros.

Depois de muito estudo, ele concluiu que o caminho não era impor ao sujeito a solução que o terapeuta achava correta. Na terapia criada por ele, o próprio paciente seria o guia e caberia ao terapeuta guiá-lo para encontrar a melhor solução dentro de si.

Princípios

A Hipnose Ericksoniana considera que o próprio inconsciente do paciente tem a chave para a resolução de seus problemas. Dessa maneira, a solução está dentro de cada um e não fora: a responsabilização pelo que o paciente se queixa é o início do tratamento.

Dado esse primeiro passo, cria-se, então, o caminho para as mudanças estratégicas. Elas passarão a ser o pano de fundo da existência do paciente. Para tudo existe solução.

Comprovação Científica

A Hipnose Ericksoniana e a sua eficácia são comprovadas pela neurociência. Pesquisas recentes indicam que 95% do nosso comportamento é controlado pelo inconsciente. Dessa maneira, para efetuar uma mudança duradoura, ela deve afetar diretamente a mente inconsciente.

Por esse motivo, a Hipnose Ericksoniana é considerada a técnica mais eficaz para o tratamento de questões desse nível. Além disso, esse é um tratamento que pode ser efetuado em um curto período de tempo.

2. Terapias de Vidas Passadas (TVP)

Como surgiu?

A TVP foi desenvolvida em 1967, por Morris Netherton, doutor em psicologia. Essa técnica, acessa diretamente o inconsciente por meio da regressão, ajudando o paciente na resolução de seus conflitos.

Princípios

Não é preciso acreditar na existência ou não de vidas passadas. Essa terapia pode atuar em relação a acontecimentos da vida atual ou a fatos que se referem à vida uterina — ou anterior a ela. O acesso a essa memória anterior libera o sujeito do conflito a que ele estava preso até então.

Comprovação Científica

A Terapia de Vidas Passadas foi desenvolvida por um importante pesquisador e baseada em evidências científicas que possibilitaram a criação de diferentes técnicas.

Em um primeiro momento realiza-se uma anamnese — depois se constrói a direção do tratamento. O tratamento ocorre partir por meio de diferentes técnicas, como relaxamento e indução, e pode ser auxiliado pela hipnose.

Benefícios dos tratamentos

Vimos que a espiritualidade e o carma de vidas passadas influenciam diretamente a nossa vida e, logo, são as responsáveis por grande parte de nossas frustrações. Tratar as questões inconscientes diretamente na fonte possibilitam ao cliente um resultado rápido e que realmente provoca uma mudança real, auxiliando-o na conquista dos seus objetivos.

Listamos aqui alguns dos benefícios da utilização de ferramentas e técnicas da Hipnose Ericksoniana e da Terapia de Vidas Passadas:

  • agem diretamente na fonte do problema (o inconsciente) e da forma mais eficaz;

  • são psicoterapias breves: os seus resultados ocorrem de forma rápida;

  • ajudam as mais diferentes esferas da vida, desde a pessoal até a profissional;

  • mudam os hábitos: transformam crenças limitantes em crenças fortalecedoras;

  • são capazes de atuar de forma pontual na resolução de problemas;

  • com os clientes que são céticos em relação à existência de vidas passadas, utiliza-se a metáfora no processo de cura;

  • possuem resultados efetivos nos mais diversos problemas psicológicos (ansiedade, depressão, impotência).

E então? Gostou do nosso conteúdo? Agora você já tem um pouco mais de conhecimento em relação ao carma de vidas passadas e às técnicas mais eficazes no processo de cura, assine a nossa newsletter e receba mais informações para melhorar o seu resultado profissional!