Um jogo virtual que se tornou uma ameaça real: a Baleia Azul é um desafio que pode levar adolescentes ao suicídio. No Brasil, há inclusive investigações de mortes causadas pelo jogo.

O fato alerta para o perigo da internet para jovens e crianças, a vulnerabilidade emocional desse público e também os números de suicídios registrados no país. Dados do Ministério da Saúde apontam que essa a 4ª maior causa de morte na população de 15 a 29 anos.

Neste artigo, você vai entender o que é o jogo Baleia Azul, por que tantos jovens são atraídos pelo desafio e como ajudar o adolescente que se torna vítima desse tipo de perigo virtual. Acompanhe:

O que é o jogo Baleia Azul?

Tudo começa diante do notebook ou smartphone. Pelas redes sociais, o jovem é convidado a participar de 50 desafios, que consistem em etapas a serem seguidas, sendo a última o suicídio.

Desse ponto em diante, as trocas de mensagens passam para o WhatsApp, meio pelo qual os “curadores”, como são chamados os organizadores do desafio, vão passando as tarefas.

As primeiras parecem inofensivas, como assistir a determinados filmes de terror ou ouvir músicas psicodélicas. Com o avanço no jogo, porém, é exigida até a automutilação, como desenhar uma baleia azul no antebraço com uma lâmina.

Por conta de suas consequências tão reais, o suposto jogo virou caso de polícia e tornou-se motivo de preocupação para pais e educadores.

Origem

Não se sabe ao certo onde surgiu esse jogo. Há indícios de que a “brincadeira” começou como fake news (notícia falsa) na Rússia, mas conseguiu se alastrar por outros países, contagiando o público jovem.

Por que os jovens entram no desafio?

Hoje, o mundo digital faz parte da vida dos adolescentes. Ficar desconectados é um sofrimento para eles. Traz ansiedade e irritação; por isso, não é exagero dizer que fazem parte de uma geração viciada em tecnologia.

Muitos só se socializam nas redes sociais. E, como é da natureza do público jovem, eles precisam fazer parte do que é “tendência” ou do que “vai contra as regras”. Na internet, esse jovem pode ser quem ele quiser e fazer parte de um grupo que o aceita — neste caso o desafio da Baleia Azul.

O começo do jogo apresenta tarefas fáceis, que são gratificadas. Aos poucos, o desafio passa a envolver e manipular o participante com etapas mais macabras e a ameaçar quem pensa em desistir.

Vulnerabilidade

Não dá para banalizar o jogo e a participação dos jovens nesse contexto. É preciso analisar o estado de vulnerabilidade emocional que o leva a aceitar essas tarefas apesar das consequências, que incluem, ao final, tirar a própria vida.

Os adolescentes que entram na Baleia Azul são solitários e se mostram distantes da família. É um perfil que pode apresentar baixa autoestima e sofrer de bullying na escola, estresse e depressão.

Ainda, quando eles aceitam participar de um desafio que propõe o suicídio, mostram falta de motivação para viver.

Como ajudar o adolescente?

Como já mencionamos, as tarefas do jogo Baleia Azul incluem automutilação e suicídio, por isso pais e educadores devem ficar atentos aos adolescentes.

É claro que é impossível monitorar tudo o que eles fazem na internet ou proibir que fiquem conectados, afinal eles cresceram no mundo digital. Contudo, os adultos precisam ficar de olho em mudanças de comportamento e até aproveitar essa oportunidade para se aproximar desse jovem.

Dessa forma, caso você desconfie que seu filho possa estar participando ou disposto a participar de desafios perigosos como a Baleia Azul, veja como ajudar:

Preste atenção no comportamento

O jogo vai ficando mais difícil, deixando o jovem cada vez mais angustiado. Por isso, atenção ao comportamento do seu filho.

Veja se ele está se isolando mais, dormindo pouco, participando menos da convivência familiar ou até mesmo sem vontade de ir à escola. Tudo isso pode ser um sintoma de que algo na vida dele está ocorrendo e ele não sabe como lidar.

Participe da vida do jovem

Você sabe o que o seu filho faz durante o dia, além de ir à escola? Sabe quem são seus amigos?

Hoje, com a rotina corrida, é comum que pais e filhos fiquem distantes, muitas vezes se encontrando- somente à noite, antes de dormir. Em muitos casos, nesse momento que seria de convivência, cada um fica com seu celular, sem conversar ou se entreter juntos.

Em vez disso, procure participar da rotina do seu filho, se interesse por suas atividades, abra sua casa para os amigos dele. Tenha o hábito de conversar com ele: pergunte como foi o seu dia, o que aconteceu na escola, qual é o programa para o final de semana, quais são as novidades na internet etc.

Ofereça acolhimento

Abra espaço para que o seu filho desabafe com você e relate os medos e angústias. A família deve oferecer acolhimento.

Incentive-o a falar das suas fragilidades, sonhos, frustrações e sentimentos. Dessa forma, ele terá uma pessoa próxima para escutá-lo e não precisará da internet ou de qualquer jogo de manipulação para se sentir notado ou importante.

Procure ajuda especializada

Para ajudar os adolescentes que topam participar do desafio da Baleia Azul ou outros jogos virtuais similares, pode ser fundamental também a ajuda psicológica.

Na sessão, o jovem se sente mais à vontade para expor o que sente e é conduzido a entender por que se submeteu e foi persuadido a cumprir tarefas tão bizarras. Além disso, vai perceber ainda que não é preciso passar tantas horas online e compreender a importância da convivência real com os amigos e família.

O psicólogo vai ajudar no autoconhecimento e melhora da autoestima. Tudo isso vai refletir na vida social e até no rendimento escolar.

Para os pais

Se os pais estiverem com dificuldades para lidar com os filhos adolescentes, também podem procurar a psicoterapia. Eles precisam entender por que não conseguem se aproximar dos filhos e qual é melhor forma de ajudá-los sem invadir sua privacidade.

O jogo Baleia Azul traz um alerta para a vulnerabilidade dos jovens e os perigos que podem correr na internet. É preciso que os pais e a escola estejam atentos para que eles não percam a vida simplesmente por não conseguirem se desvencilhar de um desafio online.

Você já conhecia o desafio da Baleia Azul? Se tiver outros questionamentos, deixe seu comentário abaixo.