Você com certeza aprendeu várias lições sobre como se conectar com o coachee de forma correta e efetiva, mas nem sempre esse trabalho se mostra simples como na teoria, correto? Cada coachee possui personalidade e necessidades que variam de um extremo à outro, e entender como lidar com as diferenças é um desafio que precisa ser ultrapassado a cada sessão. 

Para que haja uma conexão genuína entre coach e coachee, é necessário mais do que conhecimento teórico, mas também experiência e algumas práticas chave. Por este motivo, separamos 3 dicas fundamentais que farão toda a diferença entre o seu relacionamento com o seu coachee, e vão garantir saúde para ambos os lados, o que gerará o alcance de qualquer meta.

Lembre-se que você também é humano

Acredite, é comum se esquecer de suas necessidades pessoais. O papel de líder e de instrutor acaba afastando muitos coaches de sua própria essência e os transformando em gurus e, por vezes, gênios da lâmpada. Esse posicionamento, além de não ser uma forma de como se conectar com o coachee, acaba criando uma sobrecarga ao coach e cobranças sobre-humanas de desempenho, o que por vezes acarreta no fracasso.

É importante entender que assim como o coachee necessita de cuidados e instruções sobre autoestima e saúde física e mental, você também precisa! Como coach, mostrar ao coachee seus próprios desafios e suas conquistas, é uma excelente forma de se conectar com ele e, juntamente, mostrar que qualquer um pode e consegue alcançar resultados relevantes. Ser o exemplo é uma das melhores formas de como se conectar com o coachee.

Mantenha o profissionalismo

A empatia, por vezes, pode ser traiçoeira. Você irá se deparar com clientes que podem estar em situações muito parecidas com as que você enfrentou, ou se conectar de forma a querer ultrapassar as barreiras profissionais. É importante manter o profissionalismo e o código de ética nesses casos, então não deixe que questões pessoais interfiram no processo de tratamento de seu coachee, isso pode acarretar problemas ainda maiores.

A melhor forma de como se conectar com o coachee é compreendê-lo e instruí-lo, mas jamais ultrapassar as barreiras do profissionalismo. Tal posicionamento pode ocasionar uma confusão pessoal e até mesmo na desistência do coachee por falta de profissionalismo do coach. Mantenha a distância de observador, assim você pode ajudar seu coachee com muito mais efetividade, afinal, o apego emocional impede a visão racional das situações.

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Ofereça diferentes tipos de soluções

Assim como abordamos no início desse artigo, mantemos fortemente a afirmação de que cada coachee apresenta necessidades e personalidades diferentes umas das outras. Essa questão pede que o bom coach mantenha diversidade em formas de auxílio e tratamento. Não adianta criar um método único e o aplicá-lo em qualquer situação ou pessoa. Assim como dietas não funcionam da mesma forma para todos, métodos prontos também não funcionam igualmente à todos os coachees.

É importante entender os casos separadamente e possuir conhecimento e formação em diferentes áreas de tratamento. No ACT Institute influenciamos e fomentamos a importância dos diferentes tipos de formação e a relevância de se aprofundar e diversificar conhecimentos nas áreas do coaching.

Descubra algumas de nossas opções online e presenciais para que você possa oferecer ainda melhores técnicas à seus mentorados: http://actinstitute.org/treinamentos

Grande abraço e até a próxima!
Equipe Act Institute