Facebook
HIPNOSE ERICKSONIANA

 

Auto Hipnose Segundo Betty Alice Erickson

Betty Alice Erickson – Guatemala 2004
Conceitos: uso da auto-hipnose.
• Todos nós podemos aprender auto-hipnose.
• Nós fazemos isto para/com/como crianças como uma parte da vida.
• O maior obstáculo é: Eu não consigo, eu tenho medo, e se eu fizer errado, eu me sinto idiota, alguém poderia rir, eu não sei como. (Que interessante que tudo isto seja metafórico do porquê os clientes ficam “emperrados”. Crenças limitantes!)
• Geralmente não conseguimos combater ou conquistar a irracionalidade, ou mesmo a emotividade, confrontando-as diretamente. Deve-se expandi-las, saltar sobre elas, contorná-las, passar por baixo, escalar, ou passar através – com humor, através da curiosidade e surpresa, com coragem, com prática e prática e prática.

1. Propósito da Auto-Hipnose
Gerenciamento de estresse, gerenciamento de dor, “acalentar a si mesmo”, ajuda no controle de peso, parar de fumar, autocontrole, superar medos limitantes, apoio para exercer o papel de pai/mãe de forma mais apropriada,… a “diversão” de lembrar de se lembrar…

2. Técnicas
Cada pessoa tem seus métodos prediletos de indução de transe.
Após aprender o que é o transe, qual é a sensação, o que é diferente, quão “divertido” é, o quanto proporciona expansão, o cliente pode começar a experimentar.

3. Prática
Como saber se você está tendo sucesso? Meio sucesso? Aproximações sucessivas? Qual é a menor unidade de diferença que você consegue notar? Auto-definido!

4. Desfrutar
Por que você está fazendo isto? Qual é a recompensa? Como você pode utilizar isto? Você pode sonhar com isto? Consegue contar histórias melhor? Consegue reunir coragem de forma mais efetiva? Você consegue “esquecer” de ser…?

Erickson
O estado hipnótico realmente não é induzido por mim, mas por você mesmo.
(Erickson, Rossi e Rossi, 1976. p. 137)

 

© ACT Institute 2011-2016. Todos os direitos reservados